Home » de VOLTA a Filosofia: O Caminho Para a Elevacao E/Ou Redencao Humanana by Cleberson Eduardo Da Costa
de VOLTA a Filosofia: O Caminho Para a Elevacao E/Ou Redencao Humanana Cleberson Eduardo Da Costa

de VOLTA a Filosofia: O Caminho Para a Elevacao E/Ou Redencao Humanana

Cleberson Eduardo Da Costa

Published March 13th 2014
ISBN : 9781497335233
Paperback
216 pages
Enter the sum

 About the Book 

Os homens voltarao a metafisica (filosofia) assim como um homem que volta para os bracos da mulher amada depois de uma briga. (KANT, Immanuel. In: HANNA Arendt - A condicao humana.) A vida sem o filosofar e a busca do filosofar sem amor sao aMoreOs homens voltarao a metafisica (filosofia) assim como um homem que volta para os bracos da mulher amada depois de uma briga. (KANT, Immanuel. In: HANNA Arendt - A condicao humana.) A vida sem o filosofar e a busca do filosofar sem amor sao a mesma coisa: alienacao. (COSTA, Cleberson Eduardo Da.) APRESENTACAO A arte (que faz parte da estetica que, por sua vez, e um dos objetos de estudo da filosofia) desde os tempos antigos, depois de descoberta, foi desenvolvida pela humanidade nao somente como algo que, por gerar-lhes prazer e satisfacao (quando exercitada ou contemplada) lhes faziam se sentirem cada vez mais humanos, mas, tambem, pela necessidade constante de transformacao de objetos brutos e/ou toscos da natureza em outros, uteis, fosse para a caca, fosse para a pesca, fosse para simplesmente poderem se defenderem de possiveis predadores, incluindo-se ai o proprio homem, na qualidade de lobo do proprio homem. Ou seja, o que se quer dizer e que a arte, enquanto capacidade, criatividade e/ou habilidade para transformar objetos e/ou materiais ditos inuteis, em outros, com valor agregado, fossem eles ditos utilitarios ou apenas para simples contemplacao, configurou-se e, ainda hoje, mesmo em meio a tirania da industrializacao, configura-se como um dos principais meios para a criacao de real prosperidade pelo homem. Sendo a arte uma parte essencial da estetica que, enquanto ciencia do belo, constitui-se num dos campos de estudo da filosofia, pode-se dizer, nesse sentido, que o desenvolvimento da capacidade filosofica, no homem, deu-se de forma analoga as do desenvolvimento da arte, uma vez que, ao criar obras de arte, os homens foram tambem, naturalmente, impelidos a terem que avaliar e reavaliarem (de forma critica e autocritica) todos os seus feitos. Sendo assim, esse livro procurara (de uma forma didatica, epistemologicamente fundamentada e, ao mesmo tempo, teorico-pratica, no sentido da praxis e/ou da dialetica Marxista) fundamentar-nos para que sejamos capazes de: 1-Desenvolver a nossa consciencia critica, e, na mesma via: 2-As nossas capacidades criativas. As nossas capacidades de sermos capazes de criarmos prosperidade por meio da criacao artistica, visando-se conquistar tambem a nossa inclusao social e/ou independencia socioeconomica. Na unidade I, discorreremos sobre o fato de que, nas sociedades ocidentais capitalistas, ao longo das tres ultimas revolucoes industriais (industrial, tecnologica e robotica), o homem moderno e/ou pos-moderno tem sido impedido de pensar, ou melhor, de filosofar, e, na mesma medida, de fazer arte, sendo tirado da sua condicao essencial de homo intelectos (homo sapiens) e jogado na condicao humana inumana e/ou desumana de homo faber. Nas unidas II e III, discorreremos sobre o que sao e quais sao as funcoes da filosofia para o homem, assim como o seu papel educacional no desenvolvimento da consciencia de si e de mundo do mesmo. Na unidade IV, discorreremos sobre a funcao da arte e sobre o sentido do processo criativo no que se refere a necessidade de se desenvolver e/ou de ter-se desenvolvido, mediante a educacao, as capacidades, alem da criativa, a de pensar, ao inves e alem de somente aprendermos pensamentos. Na unidade V, discorreremos sobre o papel da arte como mecanismo de superacao da exclusao socioeconomica. Ou seja, da criacao, por meio do desenvolvimento dela, de valor economico e/ou prosperidade rumo a conquista da inclusao socio-economica, dado que a cidadania, alem de ser um direito, e e/ou deve ser tambem uma conquista. Esperamos que esse livro, assim, possa contribuir a formacao de uma geracao mais consciente, mais humanizada, mais autonoma intelectualmente e, nesse sentido, tambem mais capaz de lutar, por meio do exercicio pleno do filosofar e/ou da criacao artistica, pela conquista das suas inclusoes socioeconomicas...